Pra quem sempre fugiu do amor...

                        

     Estava aqui fazendo uma limpa nos meus favoritos do computador quando me deparei com um texto do site da Isabela Freitas (www.isabelafreitas.com.br) que eu havia favoritado em um momento de fraqueza. O título é "Um desabafo de quem sempre fugiu do amor" (por Wesley Néry). Aqui vai uma prévia. Recomendo a leitura à todas vocês que como eu, se acham donas de um espírito livre e indomável. Rs. 

"O compromisso com o descompromisso sempre foi o ponto forte da minha vida. Acho que por nunca ter dado certo em relacionamentos, preferi não mais dar tanta liberdade ao meu coração a ponto de fazer doer e lagrimar de novo. Gostava de ser livre. Sem dívidas de explicações, ou comunicados, ou preocupações, ou amorzinho exagerado. Eu era feito da ideia errada de que amor era problema.(...)"

     Não digo que isso mudou minha idéia sobre o amor. Na verdade, enquanto eu não achar alguém que balance a minha vida e me prove o contrário, vou continuar preferindo a total liberdade do meu coração. Mas com toda certeza, esse texto me deu esperança de que ainda irei achar um amor verdadeiro, alguém que não só me ame do jeito que sou, mas que me ensine a gostar de coisas diferentes e me torne uma pessoa melhor.
Dá uma espiadinha no parágrafo final e depois corre lá no link pra ler tudo, vale a pena!
      http://isabelafreitas.com.br/2014/01/02/um-desabafo-de-quem-sempre-fugiu-do-amor/

"Não caia nessa furada de dizer que não nasceu para amar, esta é a maior tolice que podemos verbalizar. Afinal, todo mundo uma hora sente falta de um beijo com sentimento, de um cafuné que tira arrepios e de uma boa companhia pra dividir um filme. Amar é a maior gentileza que o ser humano carrega no peito. Porque amar é ser humilde consigo e com quem se ama."

Beijos beijos e don't give up on love!

Nenhum comentário

Postar um comentário